O desafio da longevidade



Cristina Costa Psicanalista

Saiba mais


Sobre o Site



Este site, criado pela psicanalista Cristina Costa, do Instituto Brasileiro de Ciência e Psicanálise - IBCP, dedica-se a registrar, em imagens e textos, experiências com pessoas de mais de sessenta anos que têm feito da longevidade um momento de criação, reafirmação de si mesmos e reinserção na vida. A envelhescência é esse período de completude e síntese possibilitada pela grande revolução científica, tecnológica, de hábitos e atitudes, que tem revertido a pirâmide populacional do mundo, trazendo uma nova compreensão para as pessoas que chegam à idade avançada. Essa revolução transforma vidas e conceitos. Em um mundo em que a reprodução tende a diminuir, especialmente nas camadas de maior instrução e patrimônio material e simbólico, a participação dos mais velhos se torna importantíssima e vital para a conservação da memória e dos bens materiais e simbólicos da sociedade. Como os envelhescentes estão reagindo a isso, reinventando e ressignificando suas vidas é o tema desse espaço. Bem vindo a ele.

Entrevistas

A história de Ana

Ana chegou para a análise aos 22 anos – uma menina delicada e tímida que falava baixinho. Fora criada pela avó e convivera durante muito tempo com a tia, que só deixou a casa da mãe para se casar. As três mulheres viveram juntas muitos anos. A história de Ana era cheia de provações. O pai viciara-se em drogas e perambulava pela vida de um emprego para outro, entre internações e...



Leia mais ...

Tecendo a vida!

Marisa era uma mulher pequena, miúda, magra. Tinha um cabelo muito longo que chegava no meio das costas, olhos azuis grandes e riso fácil. Apesar de seus 60 anos, tinha um jeito juvenil. Falava baixo e sorria sempre. Tinha uma história de grandes perdas – mortes, separações, falências - que ela trazia escondida nesse jeito adolescente de ser. Sua queixa era depressão – sentia-se mal,...



Leia mais ...

Helena – abrindo a porta

Helena veio me procurar para análise com 72 anos. Uma mulher expansiva e falante. Contou que era filha de um homem que havia tido uma mercearia e de uma mulher que, depois de trabalhar em lojas de armarinho, deixou tudo para se casar – teve três filhos e ajudou, sempre, o marido na mercearia. Helena era a filha mais velha, sempre cheia de responsabilidades, cuidava da casa e dos outros dois...



Leia mais ...

Elza, professora, diretora e poeta...

Hoje, nossa entrevistada do Projeto Envelhescência é muito especial. É Elza Francisco, uma das mais ativas pessoas do grupo criado para reunir os visitantes do site. Elza posta fotos de flores, aves, paisagens, pensamentos e poesias sempre muito bem selecionadas. Vendo essa atividade junto ao grupo de envelhescentes, eu a convidei para nos dar esta entrevista. Eis aqui, um resumo do que ela...



Leia mais ...

Naza, rica de lembranças e alegria

Maria Nazaré, a Naza, nasceu em Belém, mas está em São Paulo desde a década de 1960. Teve uma infância pobre, mas com lembranças ricas – da casa dos avós, das brincadeiras e dos dez irmãos que teve. Contou com a ajuda de uma espanhola que era sua madrinha e que conseguiu, inclusive, uma bolsa de estudos para uma escola particular. Já nessa época, Nazaré enfrentava o peso das...



Leia mais ...

Líria, o principal instrumento é seu corpo

Líria Inomata é filha de imigrantes japoneses do norte do Japão, Hokkaido. Desde jovem dedicou-se aos esportes e à educação física. Gostava de jogar vôlei, de nadar e dar aulas. Tornou-se professora e trabalhou em diversas escolas públicas e particulares, ensinando ginástica olímpica, atletismo, natação e jogos de quadra. Morou em São Paulo e, por dez anos, em Brasília, para onde...



Leia mais ...

Zé Reynaldo, o Primeiro Ministro do Sarau Brasileiro

Quem vê Zé Reynaldo chegar sorrindo, com seu violão, e sentar junto a outros músicos para animar a turma que se reúne no Sarau Brasileiro para ouvir música, cantar, dançar, conversar, não imagina a história cheia de viravoltas e emoções que ele carrega. Filho de um alfaiate e uma enfermeira, nasceu no Bexiga mas, ainda bebê, mudou-se para Santos com os pais. Mais tarde, voltaram para...



Leia mais ...

Viver é ter emoções

Zé Enrique é catalão. Nasceu em Barcelona (Espanha), em 1948, filho único de militantes socialistas que haviam lutado contra o Franco (Guerra Civil Espanhola) e enfrentavam a plena Guerra Fria. Lembra de uma infância cheia de mistério, com o pai e a mãe “sumindo por certos períodos” e ele sendo levado para a casa do avô, nos Pirineus. A mãe chegou a ser presa sete vezes. Em razão...



Leia mais ...

Ainda vou escrever sobre isso...

Renata Pallottini entrou em minha casa como sempre entrou – com um à vontade gostoso de quem é amiga há muito tempo, de quem já andou junto, de quem sente prazer em reencontrar. Mas, desta vez era diferente, ela vinha para me contar sobre sua vida e sobre seus planos para o futuro. Estávamos de máscaras, luvas e sem sapatos (deixados do lado de fora de casa) e sentadas a três metros de...



Leia mais ...

Pacheco em um céu de cabelos

Norival Pacheco nasceu na Moóca, mas mudou-se ainda criança para a Vila Mazzei, onde cresceu e arrumou seu primeiro emprego como aprendiz de cabeleireiro, aos 12 anos. No começo, reclamava, achando que não tinha nascido para aquilo. Mal sabia ele... Tornou-se logo oficial de barbeiro, atendendo aos jovens da sua época e criando cortes com navalha. Nunca mais deixou a navalha e os cabelos dos...



Leia mais ...

A Boa-Viagem de Hebe, uma feminista de 95 anos

Hebe tem Boa-Viagem como sobrenome e seus 95 anos de vida têm mostrado que a viagem foi mesmo boa. Nasceu em uma cidade do interior de São Paulo que tinha 80 casas, depois, morou em Botucatu e Campinas onde estudou e aprendeu a se virar sozinha, a ser dona do seu nariz, como ela conta. Tornou-se professora, biblioteconomista, advogada e cientista social, e lecionou por muitos anos na educação...



Leia mais ...

Esther – a criadora do Cine Papo

Ela é uma mulher magra, alta, de olhos claros e voz suave. Vem de uma família judia da Europa oriental que, mesmo antes da guerra, resolveu procurar um novo país para viver. Vieram para o Brasil, onde Esther Stiel nasceu. A infância transcorreu durante a Segunda Guerra e as notícias do Holocausto e dos progroms nazistas, que entravam em casa pelo rádio de ondas curtas do pai, enchiam a...



Leia mais ...

Dona Dete, Mãe Pequena de Obaquecê

Maria Bernadete da Purificação, a Dona Dete, aos 78 anos, é uma mulher pequena e magra, mas com uma presença que cresce com suas palavras. Baiana, nasceu na cidade de Caetano Veloso, Santo Amaro da Purificação. O pai morreu quando ela ainda era bebê. Foi criada pela mãe, uma dupla mãe – mãe,  biológica e mãe-de-santo de sua casa no Candomblé. Com ela foi para Salvador e...



Leia mais ...

O lobisomen e a donzela

Maria Celia nos recebeu em sua casa cheia de charme, cores, livros e obras de arte. Tudo que ela foi reunindo em 76 anos de vida bem vivida, em que fez muitos cursos na área de filosofia, ciências sociais e comunicação, trabalhou com publicações e associações de editores, deu aulas e, finalmente, se dedicou ao mais importante – às coisas boas da vida – especialmente viagens,...



Leia mais ...

Quando o Universo conspira ...

Há uma coisa que recebemos logo ao nascer e que nos acompanha pelo resto da vida, marcando nossa trajetória e a lembrança que deixamos nos outros. Essa coisa é o nosso nome. Os pais, mal sabem da gravidez e do sexo do bebê que está por vir (embora haja os que fiquem sem satisfazer essa curiosidade), já começam a pensar no nome para lhe dar. O resultado, geralmente, envolve uma busca pelos...



Leia mais ...

José surfando por São Paulo

Quando pequeno, José Raucci tinha asma. Para melhorar suas defesas e desenvolver a capacidade respiratória, começou a praticar natação. Dedicou-se ao nado por muitos anos e, depois, quando moço, começou a surfar. Adora mar, rio, piscina – é só ver água que começa a nadar. Na cidade de Santos, à beira-mar, formou-se psicólogo. Depois, já formado e com cursos de psicofarmacologia e...



Leia mais ...

Rian, a cronista da sala escura

Ela nos recebeu em sua casa – um sobrado geminado na zona sul de São Paulo. No hall de entrada, uma cômoda antiga nos deu as boas vindas ao lado do retrato de sua mãe, que nos olhava de uma moldura oval – uma moça bonita com um pega-rapaz na testa e olhos claros – a família de minha mãe, de Alagoas, tem olhos claros. Não sei porque, disse. Eram latifundiários... Rian é uma...



Leia mais ...

Teresa finalmente inaugura a Luar Chic

Teresa nos recebeu em sua casa. Entramos pela porta da cozinha, um espaço acolhedor e claro onde se via uma mesa e um aparador com toalhinhas de mesmo desenho. Em cima delas, uma garrafa térmica amarela com café que ela nos ofereceu em pequenas xícaras de porcelana com paisagens azuis campestres. Passamos à sala com dois sofás – ela se sentou em um e eu no outro. Havia um armário de onde...



Leia mais ...

A mais recente turnê de Sara

Ela nasceu na Holanda durante a Segunda Guerra Mundial. Sua infância foi difícil, passou inúmeras dificuldades e aprendeu o que é a fome. Seu pai, filiado ao Partido Comunista, foi para um Campo de Concentração nazista e sua mãe, de ascendência judia, embora poupada por ter se casado com um goi (católico), teve dificuldades de cuidar dos dois filhos: Sara e seu irmão mais velho. A...



Leia mais ...


Nosso Blog